sábado, 30 de julho de 2011

Nosso dia está chegando! Quanta alegria, ser Catequista é bom demais!

NOSSAS CATEQUISTAS! 
Versos do Diácono José da Cruz


Donas de casa ou estudantes
Professoras ou advogadas
São as nossas catequistas
Santas mulheres por Deus chamadas!

Mais do que simples conceitos
Mais do que uma doutrina
Primeiramente elas vivem
Tudo aquilo que se ensina

Em suas mãos tão humildes
Passam sábios e doutores
Sacerdotes e religiosos
Que vão ser futuros pastores

O que seria da igreja
E de toda a vocação
Se não houvesse catequistas
Assumindo esta missão?

Trabalham nos bastidores
Sem fazer muita euforia
Passam despercebidas
Igualzinho a Maria

Moça de Nazaré
Cheia de graça e de luz
Que na santa missão de ser mãe
Foi catequista de Jesus

E o fez com tal esmero
Com tanto amor ensinou
Que o Filho em sua vida
Por inteiro se doou!

Quando não entendia muito
Nos reveses da missão
Atitudes e palavras
Guardava no coração

Foi fiel até o fim
Do nascimento á morte
Do Cristo Jesus seu Filho
Que mudou a nossa sorte!

Neste dia das catequistas
Sincero louvor seja dado
A prece suba ao céu
Ao nosso Deus Pai amado

Pela missão de vocês
Na vocação e na Fé.
Vocês são nossas Marias
Iguais a de Nazaré!

Que testemunho tão belo
Em suas mãos tão humildes
Bendito e louvado seja !
Por tudo aquilo que fazem
Pela nossa Santa Igreja

Ensinam com competência
De coração tão aberto
E mostram com testemunho
Qual o caminho que é certo

Por mais que eu busque palavras
Elas sempre faltarão
Para dizer neste dia
Tudo aquilo que vocês são
Por isso encerro a homenagem
Pedindo que a Mãe do Deus Santo
Interceda a Jesus por vocês
E as cubra com o seu manto !

Vamos brincar e aprender os 10 Mandamentos?

VRPC Artesanato
Prepare:
Uma caixa com areia ou serragem
10 peixinhos numerados de 1 a 10
10 bombons ou balas( Deixando um pacote guardado, para as outras crianças, se a turma de seus catequizandos for maior)
01 Painel enfeitado, que pode ser de E V A, cartolina, papel 40 k ou outros, numerados, contendo espaço para que você escreva os Dez Mandamentos da Lei de Deus. Cole uma figura de Moisés, segurando a Tábua, na parte de trás deste cartaz.

Convide 10 crianças para brincarem de pescaria.
Os peixinhos estarão numerados. Conforme forem sendo pescados, você vai escrevendo e montando o cartaz dos Mandamentos. E presenteando com um bombom, pela sua participação.
Quando estiver montado, inicie a conversa com os catequizandos, perguntando se eles sabem quem recebeu a Tábua com as Leis de Deus. Vire e mostre a figura de Moisés.
Seria super interessante se você tivesse a oportunidade de mostrá-los o filme: Moisés, o Príncipe do Egito. Para que eles pudessem conhecer melhor esta história.

Lembre-se que a explicação dos Mandamentos não poderá ser somente em um encontro. Cada um deverá ser lido, meditado, explicado, bem devagar, para que a criança perceba a importância de cada um deles.
Não esqueça de dar os bombons aqueles que não participaram da brincadeira.

Deixe este cartaz a vista em todos os encontros, para que as crianças possam memorizá-lo.
Beijo carinhoso pra todos vocês!
Paz e Bem!

Esta dinâmica celebrativa é super legal!

Esta dinâmica é muito legal e pode ser adaptada em muitos temas com seus catequizandos. Eu havia feito essa experiência quando fui catequista de Crisma e os jovens gostaram bastante. Que bom que achei na internet. Estou feliz por poder partilhar com vocês, amigos catequistas! Espero que gostem!

Dica: Basta seguir as orientações certinho da dobradura. O que sobrar no final, não joguem fora, pois será exatamente o que formará a palavra LIXO.

Dinâmica celebrativa - A cruz de Cristo.

1. Una a ponta superior es­querda da folha de sulfite com a lateral direita, de maneira que a dobradura lembre um triângulo, com sobra de papel embaixo.
2. Agora, una a ponta di­reita da folha de sulfite com o lado esquerdo, formando uma espé­cie de casinha.
3. Deixe a casinha na posição vertical e faça uma dobra ao meio, de maneira que as dobras do telhado fiquem para dentro, formando um avião.
4. Segure a dobradura de forma que a ponta fique para cima, Faça duas dobras bem frisa­das, dividindo a folha em três partes.
5. Agora, corte o papel usando os fri­sos dessas duas últimas dobras.
O papel maior que sobrar, abra-o cuidadosamente. Desdobre com cuidado a parte maior. Resultado: Eis a cruz de Cristo!

Agora desdobre o resto e tente formar uma palavra relacionada com o encontro de hoje. O que fazemos com o lixo?


Ideia retirada do Blog Paróquia do Ipu.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Dia dos Avós! Dia de Sant'Ana e São Joaquim!

Com alegria celebramos hoje a memória dos pais de Nossa Senhora: São Joaquim e Sant'Ana.

Em hebraico, Ana exprime "graça"e Joaquim equivale a "Javé prepara ou fotalece "
Alguns escritos apócrifos narram a respeito da vida destes que foram os primeiros educadores da Virgem Santíssima. Também os Santos Padres e a Tradição testemunham que São Joaquim e Sant'Ana correspondem aos pais de Nossa Senhora.
Sant'Ana teria nascido em Belém. São Joaquim na Galileia. Ambos eram estéreis. Mas, apesar de enfrentarem esta dificuldade, viviam uma vida de fé e de temor a Deus.
O Senhor então os abençoou com o nascimento da Virgem Maria e, também segundo uma antiga tradição, São Joaquim e Sant'Ana já eram de idade avançada quando receberam esta graça.
A menina Maria foi levada mais tarde pelos pais Joaquim e Ana para o Templo, onde foi educada, ficando aí até ao tempo do noivado com São José. A data do nascimento e morte de ambos não possuímos, mas sabemos que vivem no coração da Igreja e nesta são cultuados desde o século VI.
São Joaquim e Sant'Ana, rogai por nós!

Fonte: Site Canção Nova!

sábado, 23 de julho de 2011

De coração ... Agradeço...

Por todos os amigos que se desdobram para partilhar ideias, trocar experiências, fazer amizades...
Por aqueles que doam selinhos, doam amor, doam carinho, doam paz, doam união...
Por todos os catequistas que estão sempre doando seu tempo para passar nos blogs, levar o seu carinho ...
Ofereço rosas, abraços e muitos beijos, bem carinhosos, para cada um de vocês.
Com certeza juntos somos mais. E com Deus então... Sem palavras!!!
Tudo para Honra e Glória de Nosso Senhor Jesus Cristo!

 Um beijo bem carinhoso pra todos vocês, amigos queridos!
Paz e Bem!

Lista atualizada dos catequistas blogueiros! Quantas bençãos!











































  http://nospassosdejesusamor.blogspot.com 
 
http://catequesecomamor.blogspot.com/

 http://catequistasemeandoamor.blogspot


  http://andersonribeiro18.blogspot.com

 http://parajesuscomics.blogspot.com

 http://ministerioparacriancasagudos.blogspot.com

terça-feira, 19 de julho de 2011

O Encanto Nosso de Cada Dia!

A beleza de cada dia só existe porque não é duradoura. Tudo o que é belo não pode ser aprisionado, porque aprisionar a beleza é uma forma de desintegrar a sua essência. Dizem que havia uma menina que se maravilhava todas as manhãs com a presença de um pássaro encantado. Ele pousava em sua janela e a presenteava com um canto que não durava mais que cinco minutos. A beleza era tão intensa que o canto a alimentava pelo resto do dia. Certa vez, ela resolveu armar uma armadilha para o pássaro encantado. Quando ele chegou, ela o capturou e o deixou preso na gaiola para que pudesse ouvir por mais tempo o seu canto. O grande problema é que a gaiola o entristeceu, e triste, deixou de cantar.
Foi então que a menina descobriu que, o canto do pássaro só existia, porque ele era livre. O encanto estava justamente no fato de não o possuir. Livre, ele conseguia derramar na janela do quarto, a parcela de encanto que seria necessário, para que a menina pudesse suportar a vida. O encanto alivia a existência…Aprisionado, ela o possuia, mas não recebia dele o que ela considerava ser a sua maior riqueza: o canto! Fico pensando que nem sempre sabemos recolher só encanto… Por vezes, insistimos em capturar o encantador, e então o matamos de tristeza. Amar talvez seja isso: Ficar ao lado, mas sem possuir. Viver também. Precisamos descobrir, que há um encanto nosso de cada dia que só poderá ser descoberto, à medida em que nos empenharmos em não reter a vida. Viver é exercício de desprendimento. É aventura de deixar que o tempo leve o que é dele, e que fique só o necessário para continuarmos as novas descobertas. Há uma beleza escondida nas passagens… Vida antiga que se desdobra em novidades. Coisas velhas que se revestem de frescor. Basta que retiremos os obstáculos da passagem. Deixar a vida seguir. Não há tristeza que mereça ser eterna. Nem felicidade. Talvez seja por isso que o verbo dividir nos ajude tanto no momento em que precisamos entender o sentimento da tristeza e da alegria. Eles só são suportáveis à medida em que os dividimos… E enquanto dividimos, eles passam, assim como tudo precisa passar. Não se prenda ao acontecimento que agora parece ser definitivo. O tempo está passando… Uma redenção está sendo nutrida nessa hora… Abra os olhos. Há encantos escondidos por toda parte. Presta atenção. São miúdos, mas constantes. Olhe para a janela de sua vida e perceba o pássaro encantado na sua história. Escute o que ele canta, mas não caia na tentação de querê-lo o tempo todo só pra você. Ele só é encantado porque você não o possui. E nisto consiste a beleza desse instante: o tempo está passando, mas o encanto que você pode recolher será o suficiente para esperar até amanhã, quando o passaro encantado, quando você menos imaginar, voltar a pousar na sua janela.